Revistaq e os 70 anos do CNPq

O CNPq, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, completou em 2021 seus 70 anos. Em meio a tantos desafios que o mundo tem enfrentado com a pandemia de COVID-19, o conhecimento científico nunca foi tão necessário.

Para celebrar esse importante aniversário, o CNPq, em parceria com a Academia Brasileira de Ciências (ABC), concebeu a Revistaq.

O nome REVISTAq é uma provocação e uma homenagem à ciência. Assim como todos os estudos científicos, a proposta desta publicação é instigar questionamentos, buscar respostas, promover o diálogo. Assim, queremos aqui apresentar uma revista que questiona, que provoca, que busca, que revela, que celebra, que promove, que estimula…

Comitê Editorial da REVISTAq
Figura 1 – Capa da Revistaq

Tive a honra de participar do Comitê Científico da Revista, como representante das Ciências Exatas e da Terra. Foi um prazer poder dar uma pequena contribuição nessa edição que visa celebrar o CNPq e o fomento à ciência e aos cientistas. Fui bolsista de iniciação científica do CNPq em 2003 e receber essa bolsa foi essencial para minha introdução ao mundo científico. Hoje, estou no seleto grupo de cientistas que recebe uma bolsa de produtividade em pesquisa no país.

Figura 2 – História do CNPq na seção institucional.
Figura 3 – Recursos investidos e executados pelo CNPq ao longo da última década. Fonte: Revista.

Gostaria de convidá-los a conhecer a Revistaq (Figura 1) e ler as seções de maior interesse. Ela tem uma seção institucional que trás muitas informações interessantes sobre a criação e história do CNPq (Figura 2). Essa seção trás relatos dos ex-presidentes do CNPq e aprendizados que tiveram na empreitada de dirigir a maior agência de fomento a ciência do país. A seção conta também, através de gráficos, a história de fomento a ciência (Figura 3) e aos bolsistas (Figura 4) ao longo dos anos.

Nota-se pela Figura 3 que, a partir de 2016, os recursos destinados ao orçamento do CNPq, e consequentemente à ciência nacional, caíram abaixo de níveis de 10 anos atrás. Além disto, o orçamento do CNPq é uma fração ínfima no orçamento do país. Em 2022, o orçamento total do Brasil foi de 4,7 trilhões de reais e, considerando o orçamento do CNPq como 1,4 bilhão, temos não mais que 0,03% do orçamento. Note que, mesmo com orçamento tão reduzido, é possível contribuir para a formação de mais de 100 mil bolsistas (Figura 4).

Figura 4 – Total de bolsistas ano a ano. Fonte: Revistaq.

Precisamos continuar fazendo ciência de qualidade no país e isso só possível com financiamento público. É importante buscar financiamento privado e parcerias com empresas como complemento. Entretanto estas investem em produtos prontos que trazem lucro iminente. Isso exclui diversas áreas da ciência e, em especial, não contempla a ciência básica, essencial para permitir o desenvolvimento científico, tecnológico e para a inovação.

Por fim, tivemos a oportunidade de contribuir com um artigo na seção científica intitulado Inteligência artificial e bioinformática no enfrentamento da covid-19 (Figura 5). Neste artigo fazemos um panorama da área de inteligência artificial e da bioinformática no contexto brasileiro e do enfrentamento da pandemia. Discorremos sobre arcabuços para:

  • Modelagem e previsões da evolução da pandemia
  • Apoio no dignóstico e previsão de prognósticos
  • Entendimento de biomoléculas relacionadas ao SARS-CoV-2
  • Reposicionamento e desenvolvimento de fármacos
  • Desenvolvimento de vacinas
  • Análise de novas variantes de preocupação
Figura 5 – Capa do nosso artigo na seção científica da Revistaq sobre os impactos da bionformática e da IA no enfrentamento da COVID-19.

O artigo foi escrito com foco no público geral sendo um texto de divulgação científica. Assim, pedimos que divulguem para eventuais interessados no assunto para que conheçam mais sobre a bioinformática e seus impactos no enfrentamento desta pandemia. Divulguem também a revista como forma de prestigiar o CNPq e a ciência nacional.

Figura 6- Seção ciência jovem da Revistaq

Eu não poderia deixar de mencionar a seção geração q elaborada especialmente para a nova geração de futuros cientistas e que se fala sobre: o que é ciência, para que serve a ciência, por que trabalhar com ciência, o método científico, iniciação científica, além de uma seção deliciosa com perguntas simples (mas bem legais) respondidas por alguns dos maiores cientistas em atividade no país.

A revista pode ser acessada em formato de revista aqui.

O arquivo em formato pdf pode ser obtido aqui.

Já leu a revista? Deixe aqui seu comentário sobre o que achou. Vamos adorar saber.

Até a próxima!

Raquel

Referências

Notícia sobre o lançamento da Revistaq no site do CNPq: https://www.gov.br/cnpq/pt-br/revistaq

Publicado por OnlineBioinfo Bioinformática

Meu nome é Raquel Minardi, sou bacharel em Ciência da Computação e doutora em Bioinformática. Sou professora do Departamento de Ciência da Computação da UFMG desde 2010, membro afiliado da Academia Brasileira de Ciências (ABC), vice-coordenadora do Programa de Pós-graduação em Bioinformática da UFMG, coordenadora da rede BaBEL de Bioinformática aplicada a Biotecnologia, vice-coordenadora do comitê especial de Biologia Computacional da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) e secretaria da diretoria regional centro-sudeste da Associação Brasileira de Bioinformática e Biologia Computacional (AB3C). Sou fascinada pela área de Bioinformática e pela possibilidade de desenvolver modelos e algoritmos para suporte a resolução de problemas tão desafiadores quanto os que envolvem a biologia e biotecnologia. Também amo ensinar e desenvolver conteúdos para ensino a distância.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: